Saúde divulga novo Liraa mas população precisa continuar alerta

Falta de cuidados simples da população ainda é principal fator de risco para aumento de focos

Publicado em: 30/10/2019, 08:12
Compartilhe!

A Secretaria de Saúde de Itaúna já tem em mãos o resultado da quarta medição do Liraa (Levantamento Rápido do Índice de Infestação pelo Aedes-Aegypti) realizado na cidade neste ano. O valor, considerado positivo, é de 0,6 (a referência preconizada pelo Ministério da Saúde é de até 1). Este índice pode até trazer certa tranquilidade à população mas não desobriga ninguém a deixar de combater diariamente o mosquito transmissor. Os cuidados são simples (não deixar água parada em nenhuma circunstância) e qualquer pessoa está apta à colaborar.

De acordo com o levantamento, os bairros onde foram encontrados maior número de focos são: Morada Nova 2, Várzea da Olaria, Jadir Marinho, Nogueirinha, Centro, Vila Mozart, Lourdes, Piedade, Graças e Itaunense. Os locais com maior incidência de larvas são bromélias, tambores, ralinhos, plantas aquáticas, caixas pluviais, piscinas e pratinhos. Por isso a necessidade de respeitar e permitir o trabalho dos agentes que fazem o trabalho preventivo nas residências.

Dados da Secretaria de Saúde mostram que, de janeiro até agora, foram 1025 notificações da doença. No mesmo período houve 703 casos confirmados de dengue. Felizmente, nenhuma morte neste sentido foi registrada até agora. Um alerta especial valerá para o Dia de Finados: que parentes, amigos e visitantes dos cemitérios municipais tenham cuidado redobrado com flores, vasinhos e outras formas de homenagens a serem depositadas nos túmulos. A combinação calor e possíveis chuvas é perfeita para que o Aedes-Aegypti volte a atacar.

  • saude divulga novo liraa mas populacao precisa continuar alerta 2 - Saúde divulga novo Liraa mas população precisa continuar alerta
  • saude divulga novo liraa mas populacao precisa continuar alerta 1 - Saúde divulga novo Liraa mas população precisa continuar alerta

Prefeitura Municipal de Itaúna

Compartilhe!
Leia mais em Itaúna e Região
Siga-nos